Notícias

Pranayama

Como respirar?

0

Todos os pranayamas devem ser praticados respeitando-se os limites físicos de cada um, sem desconforto ou ansiedade, presente e consciente da sua ação durante a prática.

Faça a inspiração contando o seu ritmo natural. Se você leva “X” segundos para inspirar este é o tempo base para o resto do exercício. O tempo será sempre multiplicado por 1, 4 e 2 (inspiração, retenção e expiração respectivamente).

Se a inspiração dura 6 segundos, a retenção será de 6 x 4 = 24 segundos, e a expiração de 6 x 2 = 12 segundos. Assim, o exercício se adapta a qualquer tipo de praticante, iniciante ou avançado. Se você começar em um ritmo e precisar mudar para menos ou para mais, é só respeitar a regra base.

Exemplo:

1. Kumbhaka Bandha

  • Inspire, contando até quatro e inclinando a cabeça para trás. Execute o jiva bandha (colocar a língua dobrada no céu da boca).
  • Retenha o ar, contando até dezesseis = (4 x 4)
  • Expire, fazendo a respiração abdominal completa e contando até oito = (4 x 2).

2. Sukha Purvaka

  • Posicione as mãos em jnãnã mudra.
  • Com o dedo médio da mão direita, obstrua a narina direita . Inspire pela narina esquerda em um tempo.
  • Retenha o ar nos pulmões em quatro tempos.
  • Obstrua agora a narina esquerda, expirando pela narina direita em dois tempos.
  • Repita sete vezes a sequência, alternando entre as narinas.
Facilitador:

Fernando Sujan

Bibliografia:
  • Hatha Yoga, Yogue Ramacháraca,
  • Kum Nye, Tarthang Tulku,
  • Raja Yoga, Swami Vivekananda,.
  • Teoria dos Chakras, Hiroshi Motoyama

Leave a Reply

“Só o que acontece contigo é verdadeiro; Só o que em ti floresce é verdadeiro; Só o que em ti cresce é verdadeiro e vivo”. Osho